Quinta-feira, Abril 25, 2024

PRODESI VIABILIZA 1,4 BILIÕES DE KWANZAS EM FINANCIAMENTO.

O Programa de Apoio à Produção, Diversificação das Exportações e Substituição das Importações (PRODESI) permitiu, no período de 2019 ao primeiro trimestre de 2023, registar um total de 4.795 créditos aprovados, correspondente a 1,4 biliões de kwanzas, dos quais foram desembolsados cerca de um bilião de kwanzas (3.950 projectos). A informação foi avançada ontem pelo secretário de Estado para a Economia, Ivan Marques dos Santos.

Por: apostolado
0 comentário

O governante, que apresentou o balanço do PRODESI referente ao período acima referido, realçou que dos projectos aprovados o sector da Agricultura foi o que mais beneficiou, com mais de três mil projectos aprovados, seguido do Comércio a grosso e  a retalho  (723), Indústria Transformadora (503) , Hotelaria e Turismo  (87), Aquicultura (51) e Resíduos Sólidos Urbanos com 33 projectos aprovados. Já os sectores dos  têxteis, vestuário e calçado registaram, juntos,  nove, ao passo que  a indústria  extractiva beneficiou apenas de  seis. Outros sectores  obtiverem um total de 31 projectos.

 PROJECTO  POR PROVÍNCIA

Em, relação aos projectos aprovados por província, Luanda continua a liderar com um total de 1.602 projectos,  seguido  de Cabinda com 91. Em termos de postos de trabalho, o global de projectos aprovados criou.  em termos de perspectivas,  um total de 75.464  empregos a nível nacional. No que  toca às metas do Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN), Ivan Marques dos Santos revelou que  foi estipulado pelo Executivo a aprovação  e financiamento de 1.014 projectos, número este ultrapassado, alcançando actualmente a volta de 220%.

“Aqui estamos a falar de mais de três mil empresas que tiveram os seus créditos aprovados”, frisou o secretário de Estado para a Economia.

Sobre as cooperativas, Ivan dos Santos sublinhou que se  traçou  como meta no PDN um total de 470  para aprovação de projectos, número também superado com cerca de 1.015 cooperativas financiadas.

 

“Conseguimos separá-los por empresas e cooperativas. O PRODESI foi aprovado e teve alinhamento com o PDN 2018-2022, onde se conseguiu com este esboço estipular metas em termos de projectos aprovados e financiamentos à economia real”, avançou  Ivan Marques dos Santos.

 INSTRUMENTOS FINANCEIROS

O sucesso da aprovação de projectos e seus desembolsos, decorridos no âmbito do PRODESI, teve como principal objectivo  impulsionador os vários instrumentos financeiros disponibilizados pelo Executivo, nomeadamente, o Programa de Apoio ao Crédito (PAC  inicial e reestruturado), o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário ( FADA), o Aviso nº10/2020 do BNA, o  Alívio Económico, e do Deutsche Bank.

Destes instrumentos financeiros do PRODESI, o secretário de Estado para a Economia, Ivan Marques dos Santos,   disse  que o que mais tem impulsionado o processo  nos projectos aprovados e desembolsados é o PAC reestruturado, que permitiu até agora  a aprovação de 1.923 projectos, equivalente a 76 mil milhões de kwanzas.

No que toca aos avanços, dos  1.923 projectos do PAC foram desembolsados  1.439 projectos, avaliados em 59 mil milhões de kwanzas.

Já sobre os restantes instrumentos, segue-se o FADA com 1. 670 projectos, equivalente a 13 mil milhões de kwanzas, e um registo em desembolsos de 1.340 avaliados em cerca nove mil milhões de kwanzas, o Aviso nº10/2020 do BNA  com 643 projectos avaliados em mais de nove mil milhões de kwanzas, com igual número de desembolsados, equivalente a 875 mil milhões de kwanzas.

No caso específico do instrumento financeiro do Alívio Económico, Ivan Marques dos Santos sublinhou que foram aprovados 523 projectos, avaliados em 43 mil milhões de kwanzas, dos quais 518 foram desembolsados num montante equivalente a 42 mil milhões de kwanzas, seguido do  PAC inicial 159/19, que contou com 22 projectos aprovados, equivalente a 73 mil milhões de kwanzas, e um desembolso  de 16 projectos no valor de 72 mil milhões de kwanzas.

Por outro lado, com o instrumento financeiro do Deutsche Bank foram aprovados 14 projectos avaliados em cerca de 230 mil milhões de kwanzas, com apenas dois projectos desembolsados num montante de cinco mil milhões de kwanzas.

No que concerne  aos resultados finais dos últimos cincos anos, Ivan Marques dos Santos garantiu que a implementação do plano de acção teve impacto nas várias componentes que compreendem “o ciclo de vida das empresas”. “As actividades vão continuar, neste momento está  em curso o processo de aceleração da diversificação da economia e criação de emprego, incluindo os programas Planagrão, lanapesca  e o  Planapecuária”, frisou, destacando que o grande desafio do PRODESI é dar escala de produção.

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies