Quarta-feira, Abril 24, 2024

Papa com ministra da Cultura da Grécia, após doação histórica a Museu de Atenas

Os fragmentos que voltaram à Grécia

Por: apostolado
0 comentário

Papa com ministra da Cultura da Grécia, após doação histórica a Museu de Atenas
A ministra grega Lina Mendoni chegou ao Vaticano após a cerimónia de reunificação de três fragmentos de mármore do tempo do Partenon, realizada no Museu da Acrópole, em Atenas, na última sexta-feira (24). Eles foram doados justamente por Francisco ao arcebispo de Atenas e de toda a Grécia, Ieronymos.

A audiência entre Francisco e a ministra da Cultura e do Exporte da Grécia, Styliani-Lina Mendoni, aconteceu na manhã desta segunda-feira (27), no Vaticano. O encontro foi realizado após a cerimónia de reunificação dos três fragmentos de mármore do templo do Partenon na última sexta-feira (24), no Museu da Acrópole de Atenas, que contou com a participação da própria ministra e de uma delegação do Vaticano – que incluía dom Brian Farrell, secretário do Dicastério para a Promoção da Unidade dos Cristãos.

Os fragmentos foram presenteados justamente por Francisco ao arcebispo de Atenas e de toda a Grécia, Ieronymos II, numa iniciativa considerada histórica para reunir o monumento único do património cultural do mundo. Segundo dom Farrell, em discurso na cerimónia em Atenas, o Papa foi protagonista de um “gesto eclesiástico, cultural e social de amizade e solidariedade com o povo da Grécia”, confirmando “ainda mais fortemente a amizade e a proximidade espiritual entre as nossas Igrejas”.

A doação dos fragmentos

No início do mês de Março, o Vaticano havia assinado um acordo de doação dos três fragmentos do Partenon, até então conservados nos Museus Vaticanos. O gesto de restituição decidido pelo Papa em Dezembro de 2022 foi realizado no âmbito da política de fortalecimento do caminho ecuménico em relação à Igreja Ortodoxa e à Igreja Grega em particular, em sinal de fraternidade e paz. A implementação da doação com a assinatura do acordo também aconteceu com a presença da ministra da Cultura e do Esporte.

Os fragmentos que voltaram à Grécia

Os três fragmentos que estavam nos Museus Vaticanos por dois séculos são oriundos cada um de uma parte diferente do templo construído por Péricles entre 447 e 432 a.C. Símbolo de toda a Grécia e sua cultura, a obra é de Phidias, que foi o superintendente do canteiro de obras e escultor do aparato decorativo. O primeiro fragmento é a cabeça de um cavalo, parte do frontão representando a disputa entre Atenas e Poseidon pelo domínio da Ática; o segundo é a cabeça de um menino carregando bolo votivo, na procissão das Panathenae, festa comemorativa da fundação da capital grega e que se situava no lugar mais sagrado do templo, ou seja, nãos, a cela que segurava a estátua crisolefantina, isto é, em marfim e ouro de Atenas Parthénos, também esculpida por Phidias. Por último, o terceiro fragmento é uma cabeça masculina barbuda, provavelmente um dos métopas do lado sul do templo com a representação da centauromaquia, ou seja, a luta dos Centauros contra os Lapidis.

Fonte: Vatican News
…………………..

You may also like

Deixa um Comentário

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies