Quinta-feira, Abril 25, 2024

MPLA DIZ SER MUITO ELEVADO O NÚMERO DE EX-MILITARES NO PROGRAMA DE COMBATE À POBREZA – PARTIDO NO PODER DEFENDE DIÁLOGO COM INDEPENDENTISTAS.

O MPLA em Cabinda entende ser muito elevada a percentagem de projetos para ex-militares no programa de combate à pobreza do Ministério da Acão Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) e propõe que seja criado um "clima de diálogo e de inclusão" com os movimentos independentistas desta província.

Por: apostolado
0 comentário

O partido no poder mostra descontentamento com a atribuição de 70% dos projetos para os ex-militares contra apenas 30% para as comunidades e salienta que o número dos ex-militares é bastante reduzido face à percentagem que beneficia no âmbito destes projetos.

O MPLA, que foi derrotado em Cabinda nas eleições gerais de 23 de Agosto de 2022, quer que esse percentual seja invertido a favor das comunidades e considera estar errada a percentagem que o programa do MASFAMU atribui aos ex-militares.

Esses dados constam do relatório de visita que os deputados da Assembleia Nacional da bancada parlamentar do MPLA, efetuaram aos quatro municípios de Cabinda e ao qual o Novo Jornal teve acesso.

No relatório, o MPLA entende que a percentagem de 70% dos ex-militares no programa de combate à fome e à pobreza é muito e que os 30% destinados para as comunidades é pouco.

Por isso, quer que se inverta o quadro, que a percentagem dos ex-militares passe para as comunidades e que o que está atualmente destinado à comunidade passe para os ex-militares.

“Os 25 milhões de kwanzas alocados mensalmente para os ex-militares nos municípios é muito. O partido entende que deve ser revertido”, diz o relatório que foi esta semana entregue à estrutura central do partido.

No mesmo relatório, os deputados do MPLA propõem que se retire a merenda escolar do programa de combate à pobreza, do MASFAMU, e que passe a ser um programa de inteira responsabilidade do Ministério da Educação, visto que há actualmente muitos problemas ao nível da distribuição.

No documento, o partido elege como acções prioritárias o pagamento da dívida pública dos empresários, a conclusão das obras paradas há mais de 10 anos e a adopção de estratégias para combater à subida exponencial da cesta básica.

Os deputados entendem ainda que se deve criar um clima de diálogo e de inclusão com os movimentos independentistas de Cabinda. Fonte: NJ

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies