Quinta-feira, Junho 13, 2024

EMBAIXADOR DA PALESTINA EM ANGOLA AFIRMA QUE ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA ESTÁ A PARTICIPAR NO GENOCÍDIO CONTRA O SEU PAÍS.

Foram ainda forçados a deslocar e retiradas de suas casas 2 milhões de pessoas, e 120 mesquitas e igrejas destruídas pelos bombardeamentos.

Por: apostolado
0 comentário

Estas declarações foram feitas em entrevista exclusiva ao Jornal Apostolado sobre o ponto de situação dos crimes praticados por Israel na Faixa de Gaza.

 

O Embaixador do Estado da Palestina em Angola acusou os Estados Unidos da América de estar a participar no genocídio que todos os dias faz vítimas mortais milhares de crianças e mulheres.

 

Jubrael Alshomali revelou que várias nações se tem solidarizado com o seu país, mas que infelizmente estas acções não têm sido suficientes para forçar Israel a terminar com os bombardeamentos, e poupar vidas humanas inocentes, porque contam com o apoio dos Estado Unidos da América na Organização das Nações Unidas.

 

“O conselho de Segurança internacional ou das Nações Unidas já se mostrou disponível a terminar com a guerra realizando uma reunião que teve como objectivo descutir este assunto, mas tal preceito não foi alcançado, porque os Estados Unidos da América usou o poder de veto, contra os 14 países que votaram a favor de terminar com a guerra” revelou, acrescentando que se esta potência mundial se mantesse em silêncio, a invasão e os bombardeamentos protagonizados por Israel já teriam cessado.

 

O diplomata referiu que até esta terça-feira, 9 de Janeiro de 2024, os crimes de genocídio cometidos pelas forças de ocupação israelenses contra o povo palestino chegavam aos 23 mil mártires, 60 mil feridos onde cerca de 70% dos mártires e feridos são crianças e mulheres, 12 mil pessoas sob os escombros, mais de 80 hospitais e centros de saúde destruídos, 400 mil casas destruídas e 376 escolas e universidades destruídas.

 

Foram ainda forçados a deslocar e retiradas de suas casas 2 milhões de pessoas, e 120 mesquitas e igrejas destruídas pelos bombardeamentos.

 

“110 jornalistas mortos pela ocupação, para encobrir os seus crimes, roubo de órgãos dos corpos dos mártires, sequestro de crianças em hospitais e residências” avançou.

 

Os crimes de Israel ao longo destes quatro meses passam também pelo lançamento de bombas de fósforo branco, proibidas internacionalmente em casas de civis, roubo de dinheiro e jóias de ouro em residências, e segundo uma estimativa preliminar, o valor dos itens furtados correspondia a data de hoje em cerca de 30 milhões de dólares, todos os dias 10 crianças perdem as pernas e como se não bastasse, são feitas invasões a bancos e instituições financeiras, confisco de bens e destruição de conteúdos.

 

Repórter Delgado Teixeira

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies