Quarta-feira, Abril 24, 2024

A OMATAPALO OPTOU PELO LUBANGO PARA INICIAR O PROCESSO DE CRIAÇÃO DE UMA FILEIRA NO SECTOR DA CARNE, INAUGUROU HOJE 24, NA PROVÍNCIA DA HUÍLA, O PRIMEIRO TALHO DA FAZENDA MUMBA.

A OMATAPALO OPTOU PELO LUBANGO PARA INICIAR O PROCESSO DE CRIAÇÃO DE UMA FILEIRA NO SECTOR DA CARNE, INAUGUROU HOJE 24, NA PROVÍNCIA DA HUÍLA, O PRIMEIRO TALHO DA FAZENDA MUMBA.

Por: apostolado
0 comentário

A inauguração oficial do talho do Lubango coube ao governador da província da Huíla, Nuno Mahapi Dala, num evento onde estiveram presentes outros responsáveis locais, a par de Edmar Manuel, administrador da OMATAPALO e Nuno Paulo, CEO do Agronegócio do Grupo.

O talho permitiu criar sete postos de trabalho e vai comercializar carne de bovino, caprino, suíno e aves, com origem na Fazenda Mumba.

A OMATAPALO optou pelo Lubango para iniciar o processo de criação de uma fileira no sector da carne, dada a proximidade à Fazenda e também por ser a cidade capital da província onde o Grupo empresarial teve a sua origem e onde detém respectivamente, a sua maior unidade operacional e logística. Por outro lado, o Lubango é a segunda cidade com mais população do país. “A produção de proteína animal é o core business da fazenda Mumba. A venda directa e a proximidade ao cliente passam também pela abertura de estruturas como esta, como forma de verticalização do negócio”, referiu Nuno Paulo, CEO do Agronegócio da OMATAPALO, adiantando que, em breve, irá ser aberto um talho idêntico em Luanda.

Segundo Nuno Paulo, a abertura do matadouro industrial no Lubango, com uma capacidade de abate considerável, irá permitir “um serviço em condições higieno-sanitárias e de certificação GLOBAL-GAP do produto final para servir toda a zona Sul do país”.

A Fazenda Mumba, na Huíla, próxima da fronteira com o Cuando Cubango, emprega 700 pessoas e desenvolve a sua actividade em cerca de 43 mil hectares, dos quais 20 mil já em plena utilização. Para além da produção de carne, a Fazenda tem mais três linhas estratégica de acção: produção integrada de cereais (milho, soja, trigo e feijão), a produção de fruticultura (abacate, manga e maracujá) e a silvicultura, sempre tendo como base uma agricultura de precisão, de baixo carbono e energeticamente sustentável.

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies