Quinta-feira, Abril 25, 2024

CAROLINA CERQUEIRA NO PARLAMENTO, EM CABO VERDE: “A DEMOCRACIA FAZ -SE COM VOTOS E DIÁLOGO PERMANENTE PARA QUE O MANDATO GARANTIDO PELO POVO SIRVA PARA HONRAR CASA DAS LEIS”

A Presidente da Assembleia Nacional de Angola afirmou que, no novo protocolo de cooperação assinado com o Parlamento de Cabo Verde, foram identificadas áreas novas que devem ser reforçadas e adaptadas à actual actividade dos dois parlamentos, para que haja uma cooperação mais pragmática.

Por: apostolado
0 comentário

Carolina Cerqueira defende uma democracia forte e robusta por meio do diálogo para a garantia da boa reputação dos Parlamentos. “A democracia faz-se com votos, tolerância e diálogo permanente para que o mandato garantido pelo povo sirva para honrar a Casa das Leis, como uma instituição de paz, forte, credível, capaz de realizar a tarefa de construir o país com a confiança e o poder conferido pelo povo nas eleições”, afirmou, no âmbito do protocolo de cooperação entre os parlamentos de Cabo Verde e Angola, assinado, ontem (26), na Praia. “Hoje será um dia histórico para os parlamentos de Cabo Verde e Angola, porque, com a adenda ao acordo assinado há precisamente nove anos, demos um passo em frente em relação à sistematização do acordo existente, com áreas inovadoras e que são determinantes para o trabalho das nossas instituições”, acrescentou.

A responsável referiu que, no documento, foram identificadas áreas novas onde a cooperação deve ser reforçada e adaptada à actual actividade dos dois parlamentos, para que “haja uma cooperação mais pragmática, mais dinâmica e, sobretudo, que responda ao interesse”, não só, das instituições, “mas, também, das populações”. Após a assinatura, numa cerimónia realizada na sede da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Carolina Cerqueira ressaltou que a paz, a tolerância, o diálogo e a concertação são fundamentos essenciais e primordiais para parlamentos credíveis e democráticos, em respeito à ordem constitucional.

A presidente da Assembleia Nacional de Angola entende que, para que a actividade parlamentar seja apanágio da democracia, deve ser alimentada pelo debate construtivo e urbano, para se conseguir um denominador comum entre os partidos políticos, prevalecendo sempre o bom senso, a lisura, a responsabilidade e a ética, de modo que a actividade parlamentar seja a expressão da maturidade e da confiança entre os vários actores políticos. A Presidente da AN disse almejar que o Parlamento angolano seja um farol de grande referência democrática, quer a nível do continente africano, quer mundial. Por sua vez, o primeiro-ministro de Cabo Verde, Ulisses Correia e Silva, afirmou que os parlamentos “podem ser vozes que amplificam a necessidade de atenção dos países africanos” para a promoção da paz, preocupação que diz ser “partilhada” com Angola.

“Esta visita [a Cabo Verde] é uma valiosa oportunidade para fortalecer os laços entre Cabo Verde e Angola, destacando-se a assinatura de um protocolo de cooperação parlamentar em áreas-chave para ambos os países, como a segurança cibernética, mudanças climáticas, paridade e equidade de género, modernização dos parlamentos e inteligência artificial”, destacou Ulisses Correia e Silva.

O chefe do governo cabo-verdiano destacou igualmente a realização, em Luanda, em Outubro próximo, da 147.ª Assembleia-Geral da União Interparlamentar, que terá lugar pela primeira vez na capital angolana. Já o presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Austelino Correia, explicou que o novo protocolo permite adoptar o instrumento anterior à nova realidade. “Introduzimos matérias como comunidades emigradas, a modernização administrativa e financeira, a abertura do Parlamento aos cidadãos, as mudanças climáticas e a segurança”, esclareceu.

Carolina Cerqueira iniciou uma visita de três dias a Cabo Verde, que se prolonga até quarta-feira, dia em que fará uma intervenção numa sessão solene de boas-vindas convocada pelo órgão cabo-verdiano.

Além de Carolina Cerqueira, a missão do Parlamento de Angola a Cabo Verde integra o primeiro secretário da mesa da AN, Manuel Dembo, o presidente do grupo parlamentar da UNITA, Liberty Chiyaka, o deputado do MPLA, Mário Pinto de Andrade, e a deputada e presidente do Partido Humanista de Angola, Florbela Malaquias.

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies