Sexta-feira, Julho 5, 2024

PALESTINA: FORAM MORTOS ACTUALMENTE MAIS DE 35 MIL PESSOAS.

Actualmente foram mortos 36 mil 439 palestinianos, sendo 84 mil 624 são feridos, e perto de 10 mil pessoas continuam nos escombros.

Por: apostolado
0 comentário

O Jornal Apostolado dá-lhe a conhecer os dados registados no Estado da Palestina sobre a ocupação e crimes de Israel, desde 7 de Outubro do ano passado, 2023, até 2 de Junho do corrente ano, 2024.

 

Actualmente foram mortos 36 mil 439 palestinianos, sendo 84 mil 624 são feridos, e perto de 10 mil pessoas continuam nos escombros.

 

Mais de 5 mil palestinianos foram presos em Gaza, 498 profissionais de saúde assassinados, sendo 70 membros da Defesa Civil, enquanto em serviços. 270 assistentes sociais assassinados, deste número 263 nacionais e 7 estrangeiros.

 

Aproximadamente 147 jornalistas e profissionais da Media são mortos. E a volta de 17 mil crianças não são acompanhadas ou separadas, perderam pelo menos 1 parente.

 

As unidades hospitalares estão em funcionamento parcial, com 1 morto no Norte de Gaza, 7 em Gaza, 3 em Deir Al Balah, e 3 em Khan Younis. São 33 hospitais fora de funcionamento, mais de 800 mil casos de infecções respiratórias agudas, mais de 422 mil casos de diarreia aguda, e 71% dos Centros de Saúde de UNRWA, não estão a funcionar.

 

Mais de 1 milhão de crianças precisando de apoio psico social e saúde mental, proliferação de doenças cutâneas, bem como enfermidades mentais. Mais 31 crianças morreram por causa da má nutrição e desidratação.

 

Perto de 625 mil alunos sem acesso à educação, tendo 301 professores mortos. Cerca de 41% dos abrigos com insuficiência de ventilação, onde 57% dos abrigos foram afetados pelas inundações.

Dados dão conta ainda que 83% das fontes de água subterrâneas estão fora de funcionamento, mais de 70% das habitações destruídas, e 130 ambulâncias, e 179 das instalações da UNRWA.

 

Sobre a força de trabalho, a ocupação israelita proibiu 18 mil e 50 trabalhadores de Gaza em Israel, numa altura em que 200 mil postos de trabalho importantes perderam em Gaza.

 

Foram ainda em Jerusalém mortos perto de 521 palestinianos, sendo que 5 mil 78 palestinianos feridos, dos quais 46 comunidades em risco de desalojamento.

 

Depois de 7 de Outubro, perto de 193 mil trabalhadores palestinaianos, em Israel foram também proibidos de trabalhar, constituindo 22% da força de trabalho. Em actualização…

 

Repórter Delgado Teixeira

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies