Quinta-feira, Junho 13, 2024

LEVANTADA GREVE DOS TRABALHADORES DA EMPRESA LTI

De lembrar que a melhoria de salários, maior dignidade e a retirada do Imposto de Rendimento do Trabalho nos salários abaixo de 80 mil Kwanzas, como estipulado na lei são as exigências dos cerca de 500 grevistas da empresa de Logística e Transportes Integrados (LTI).

Por: apostolado
0 comentário

Finalmente, o braço-de-ferro entre os trabalhadores e a direcção da empresa Logística e Transportes Integrados (LTI), pertencente ao general Manuel Hélder Vieira Dias “Kopelipa” está quase a conhecer o fim, graça a pronta intervenção da Associação dos Transportes Rodoviários de Mercadorias de Angola (ATROMA).

 

Tal como noticiou o Imparcial Press, os trabalhadores da LTI, com sede no município de Cacuaco, em Luanda, entraram em greve no passado dia 20 de Novembro, devido o impasse criada pela direcção da LTI, no que tange ao reajuste salarial.

 

Na sexta-feira, 24, conforme o documento a que o imparcial Press teve acesso, as partes [a comissão sindical, a direcção da LTI e a ATROMA] sentaram, dialogaram e chegaram a conclusão de suspender temporariamente a greve até ao próximo dia 11 de Dezembro.

 

Entretanto, durante as negociações, a direcção da LTI e a ATROMA auscultaram atentamente as reivindicações dos trabalhadores grevistas, tendo, na ocasião, prontamente a Logística de Transportes Integrados apresentado soluções satisfatórias para ambas partes, o que permitiu à Comissão Sindical – na pessoa do seu 1.° Secretário, Alexandre Camela – a garantir o levantamento temporário da grave.

 

O encontro, acrescenta o documento, contou com as presenças do gerente e director da LTI, Jorge Pinheiro, ladeado pelos responsáveis das áreas jurídicas, Recursos Humanos, operações e segurança, enquanto que a Comissão Sindical esteve representada pelo seu 1.° e 2.° secretários, Alexandre Camela e Simão António, pelo secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores Organizados do Sector Petrolífero e Afins de Angola (STOSPA), Victor Aguiar, pelo secretário para os Assuntos Jurídicos, David Caunda, entre outros.

 

A Associação dos Transportes Rodoviários de Mercadorias de Angola fez-se, igualmente, representar pela sua alta entidade, António Gavião Neto, acompanhado pelo secretário para a Administração e Finanças, Licínio Fernandes e o assessor jurídico, Meirelles Sequesseque.

 

De lembrar que a melhoria de salários, maior dignidade e a retirada do Imposto de Rendimento do Trabalho nos salários abaixo de 80 mil Kwanzas, como estipulado na lei são as exigências dos cerca de 500 grevistas da empresa de Logística e Transportes Integrados (LTI).

Fonte: Imparcial Press

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies