Quarta-feira, Abril 24, 2024

ANGOLA CARIMBA PRESENÇA NOS JOGOS OLÍMPICOS DE PARIS EM 2024

O passaporte para o evento olímpico foi garantido após vitória sobre os Camarões, por 27-22, na derradeira partida do Torneio Pré-olímpico de Luanda.

Por: apostolado
0 comentário

As felicitações às Pérolas ouviram-se em todas as línguas, mas deu mais prazer quando foram feitas em francês, de Paris, cidade onde, sábado, a nossa Selecção Feminina de Andebol se apurou ao representar África nos Jogos Olímpicos de 2024.

As comandadas de Vivaldo Eduardo tornaram fácil o que parecia difícil, nos primeiros minutos de jogo. A priori sabia-se que jamais as Pérolas cederiam pontos diante de uma selecção que vencem há oito anos, com diferenças superiores a 10 golos, até à própria casa destas.

No entanto, em campo, as coisas começaram equiparadas. Angola entrou bem, tal como as adversárias. Ambas as selecções dividiam o processo ofensivo.

Contudo, o “pacto” durou até ao minuto cinco, quando o desafio estava empatado a quatro golos. Daí em diante, as pupilas de Vivaldo Eduardo aumentaram a intensidade de jogo e marcaram golos, uns atrás de outros. Aos 10 minutos o resultado estava em 9-5.

O seleccionador nacional pediu um “time-out”, aos 15 minutos, quando as coisas ficavam difíceis, já que o placar mostrava uma aproximação perigosa das camaronesas, 11-8.

Angola reagiu e devolveu tranquilidade ao treinador. Azenaide Carlos, Albertina Cassoma, Stélvia Pascoal, estavam “ao rubro” e levaram o marcador a 16-9, ao intervalo.

Com sete golos de vantagem, Angola foi ao intervalo sob uma almofada de aplausos dos quase 6 mil adeptos presentes na sala quadrangular do Arena do Kilamba.

Na volta à quadra, ficámos sem saber o que se passava com as Pérolas. Ansiosas, as jogadoras quebraram o ritmo e só se refizeram seis minutos depois do reinício. Falharam pelo meio sete ataques.

O tempo sem marcar, abriu “feridas”. As camaronesas, comandadas por Paola Ebanga, 7 golos, aproveitaram a letargia das angolanas e construíram um parcial de 3-1.

Aos 49 minutos as adversárias levantaram nova preocupação, quando chegaram a 21-19 e obrigaram a novo desconto de tempo de Vivaldo Eduardo.

Com a lição da primeira parte bem estudada, as adversárias já não se deixaram bater tanto. Aguentaram a segunda parte com parcial de 12-11. Depois de cinco jogos com derrotas expressivas de 10 ou mais golos, as camaronesas conseguiram encurtar para cinco, os números da vitória angolana.

A luta na quadra continuou e a vitória foi angolana. A ponta Chélcia Gabriel foi eleita MVP da partida.

FICHA TÉCNICA

Pavilhão Arena do Kilamba

Arbitragem: Youcef Khiri/Hamidi Sid (Argélia)

ANGOLA

12    -Aminata Kanka

1-     Marta Alberto

7- Dolores do Rosário (2)

10 – Albertina Cassoma (3)

15 – Estefánia Venâncio

 25 – Liliana Venâncio (1)

 35- Azenaide Carlos (2)

 6 – Juliana Machado (1)

10 – Dolores do Rosário

11 – Marilha Quizelete (1)

 20 – Stélvia Pascoal (5)

 90– Isabel Guialo (1)

 9 – Natália Bernardo (7)

 4 – Nairia Caquintas

11- Chélcia Gabriel (1)

 8 – Helena Paulo (3)

 TREINADOR: Vivaldo Eduardo

CAMARÕES

 1 – Noelle Mbelle

 2 – Nnomo Sonia (1)

 3 – Ateba Leatitia (5)

 4 – Kongnyuy Sifan

5 – Kaldjob Odette

6 – Haqua Issa

 8 –  Nyamsi Vicky (2)

 9 – Eyenga Claudia

 10 – Ngouoko  Celeste

 11 – Adibone Stephane

 13 – Touba Biyolo (2)

 14 – Ebanga Paola (6)

 15 – Mbouchou Mandop

 16 – Balana Paule

 17 – Manga Benedicte (1)

 18 – Vanessa Pasma (5)

 TREINADOR: Njantou Bertin

DECLARAÇÕES

Nelson Catito, adjunto angolano

“Considero positiva a nossa participação”

O seleccionador-adjunto de Angola, Nelson Catito, elogiou a entrega das jogadoras na vitória sobre os Camarões, por 27-21, em partida da última jornada do Torneio Pré-Olímpico de Andebol, que garantiu a presença das Pérolas nos Jogos Olímpicos Paris-2024.

“Felicito as minhas jogadoras, pela atitude e comportamento que tiveram na abordagem do jogo. Estamos bem e vamos continuar a trabalhar. A oitava qualificação aos Jogos Olímpicos é fruto de muito sacrifício dos membros da equipa técnica, da federação e das jogadoras”, sublinhou.

“Considero positiva a nossa participação neste evento, não só pelas vitórias que tivemos, mas pela forma que as jogadoras se entregaram e pelo elevado grau de profissionalismo que as bravas guerreiras tiveram durante a competição “, elogiou.

Njantou Bertin, seleccionador camaronês

“Vamos continuar a trabalhar”

O seleccionador camaronês, Njantou Bertin, reconheceu a qualidade das adversárias, mas realçou que a sua selecção teve boa postura durante a competição.

“Jogámos bem, pois sabíamos que estaríamos diante de uma grande selecção e que mostrou isso mesmo na quadra. Vamos continuar a trabalhar, apesar do nosso objectivo ter falhado. Agora vamos pensar no Campeonato do Mundo “, disse.

CLASSIFICAÇÃO

Angola-6

Camarões-3

Senegal-2

Congo-1

Belezura elogia postura do grupo

A antiga jogadora da Selecção Nacional de Andebol, Isabel Fernandes, mais conhecida por Belezura, elogiou o trabalho desempenhado pelas Pérolas que culminou no apuramento aos Jogos Olímpicos Paris-2024.

Em conversa com o Jornal de Angola, a ex-ponta direita da Selecção Nacional mostrou-se  orgulhosa com as representantes que, na sua opinião, têm sabido dar continuidade ao trabalho feito na sua época.

“Estou muito feliz com o trabalho das nossas meninas. Estão com um bom ritmo competitivo e a jogar bem. É certo que a ansiedade acusou um pouco nos primeiros jogos, o que é perfeitamente normal, mas, no geral, estão a saber representar o país e com dignidade. Esta é a oitava qualificação consecutiva, um feito que não se alcança com facilidade. Mostra que passamos bem o legado”, disse.

Belezura representou a Selecção Nacional por muitos anos, tanto em competições africanas quanto mundiais, ao lado de figuras como Ilda Bengue, Marcelina Kiala, Felimena Trindade, Luísa Kiala e Bombo Kalambula.

You may also like

O Apostolado Angola - Ontem, Hoje, amanhã e Sempre - Informação Com Credibilidade

O Apostolado – Jornal da Actualidade da CEAST – Conferência Episcopal de Angola e São Tomé e Príncipe, é um site de notícias e representa o ponto de vista a CEAST com relação aos notícias local e internacional.

2023 –  Direitos Reservados. Jornal o Apostolado.  Developed by TIIBS, Lda – TIIBS, Lda – Technology Consultants

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você está bem com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceitar Ler Mais

Política de Privacidade & Cookies